Perdes tanto que um dia ainda te perdes…

Dificilmente te mostras, vives escondida com medo que te possam amar demais ou odiar para sempre.

Tornaste-te uma pérola inatingível com tamanha beleza, mas fechada na tua concha, como se castigasses o mundo por ter sido cruel em algum momento.

Esqueceste que não é ao mundo que castigas… É a tua vida que tornas sem graça, reprimindo o que em ti há de melhor e pior.

És tu quem perde a oportunidade de alguém te amar ao ponto de achar graça à forma como comes, de se enfeitiçar pelo teu jeito de acordar, de se deixar envolver sempre que és tu fora da concha.

És tu quem perde a oportunidade de pequenas gargalhadas e sorrisos cúmplices com amigos de décadas ou pessoas acabadas de conhecer.

És tu quem perde a oportunidade de alguém não gostar de ti e de sentires que não faz mal.

És tu quem perde mãos dadas ao pôr do sol, abraços ao luar, beijos à chuva, danças ao vento, cantos no orvalho, mergulhos salgados, cabelos soltos, lágrimas de alegria, choro compulsivo, confissões sussurrantes, peles macias, olhares de afeto.


Perdes tanto que nem sabes o que é perder!!


Perdes tanto que um dia ainda te perdes…

 

 

@raquelfsantoss


5 thoughts on “Perdes tanto que um dia ainda te perdes…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s