Porque pensamos que “temos sempre razão”?

Há quem lhe chame teimosia, inflexibilidade, casmurrice, arrogância mas a verdade é que existe uma explicação para o facto de pensarmos que temos razão mesmo quando não a temos.

A razão tem um nome: viés cognitivo (ou tendência cognitiva), ou seja a forma distorcida que temos de ver uma determinada situação. Esta distorção perceptual faz com que vejamos os acontecimentos através das “nossas lentes”, provocando um julgamento irracional, tendencioso, enviesado e pouco lógico. 

Principalmente se estivermos a falar do viés da confirmação, do viés da auto-conveniência e viés da retrospectiva.

Através do viés de confirmação, a nossa mente procura informação que confirme nossas concepções ou crenças pré-existentes, usando a percepção selectiva que serve para rejeitar toda a informação que contrarie o viés. O viés de auto-conveniência procura toda a informação que reforce a nossa auto-estima, ou seja faz-nos acreditar que todos os sucessos se devem a nós próprios e os fracassos são causados por factores externos.  Por fim viés de retrospectiva ajuda-nos a avaliar as nossas experiências, com base nos resultados das mesmas, o que nos dá a sensação que prevemos o que ia acontecer, mesmo que não o tenhamos feito.

Agora que já tomamos consciência do porquê dessa dificuldade, podemos ficar mais atentos ao que está a enviesar o nosso pensamento, de forma a podermos ouvir o outro e quem sabe até lhe dar razão.  

Até pode ser que ambos estejam correctos! 

 

 


6 thoughts on “Porque pensamos que “temos sempre razão”?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s