Será que é amor?

A primeira vez que soube o que era amor no sentido romântico tinha 14 anos. Não que antes já não tivesse vivenciado paixonetas, amores platónicos e borboletas na barriga. Mas o amor só chegou depois. Era uma miúda tímida, fechada num mundo ora cinzento ora cheio de arco-íris. Não acreditava que existissem príncipes, nem amores para a vida. Refugiava-me atrás do meu cabelo, escondia o peito, fingia que não me interessava por nada, achava que essa era a forma de me proteger do mal que o mundo me podia fazer. Até ao dia em que uma troca de palavras me fez perceber que ao proteger-me do mal, também me privava do bem. Nesse dia percebi que me podia interessar por alguém, que afinal até poderia haver quem se preocupasse comigo.

Em pouco tempo apaixonei-me… mas não fui correspondida.

A pessoa que eu gostava, gostava afinal de outra pessoa, a experiência normal de todos os desencontros amorosos da adolescência. Demorei alguns dias a digerir o que afinal eu sentia. Porque gostava muito dessa pessoa, mas queria muito que ela fosse feliz com quem se tinha apaixonado, mesmo que não fosse eu. Não entendia o que aquilo queria dizer, fiquei confusa com os meus sentimentos….

Anos mais tarde percebi que aquela foi a primeira vez que amei, como sinto que se deve amar.

Foram precisos anos e alguns relacionamentos para perceber que desde cedo soube o que era para mim o amor. Da forma mais pura e incondicional, amar é querer o bem de outra pessoa!

Hoje, por causa do Rui, para mim o amor é um lugar seguro, é a partilha de duas pessoas que caminham lado a lado, mas que de vez em quando escolhem caminhos diferentes e só se encontram na meta. É sair de casa a meio da noite com um termo de café e ir para a praia falar da vida. É a leveza de um sorriso nos dias fáceis, é a compreensão nos dias difíceis. É querer eternizar momentos, é respirar fundo e sentir o coração a acelerar quando dizes que gostas de mim por aquilo que eu achava que os outros chamariam defeitos.

É um abraço que me faz sentir segurança sem me fazer sentir frágil.


6 thoughts on “Será que é amor?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s