“Não se passa nada” – a pior f(r)ase

Ontem enquanto jantava com uns amigos, discutíamos sobre os motivos que levam as relações a transformarem-se em algo penoso e demolidor. Dissertamos sobre várias hipóteses, mas concluímos que a falta de comunicação é um dos maiores males das relações.

Algumas mulheres escolhem não dizer o que gostam, o que as magoa ou o que as incomoda. Preferem cruzar os braços, amuar e dizer “não se passa nada”. Por passa a palavra os homens foram descobrindo que este “não se passa nada” é sinónimo de que se “passa tudo”.

Alguns homens escolhem não se importar com nada, decidem não valorizar o que sentem e muito menos expressar. Esquecem rápido e reprimem sentimentos. Por várias gerações foi criada a crença que “os homens são assim”.

Felizmente existem mulheres que dizem o que se passa, e homens que escolhem importar-se e expressar-se.

Muitas vezes por esta falta de transparência, as pessoas acabam por se afastar, entram no buraco negro monossilábico. Entre sim, não, talvez, não sei, tu é que sabes, por mim tudo bem, faz o que quiseres, fazes bem, não quero saber, a pessoa que antes nos conhecia melhor, passa a ser a que menos sabe de nós. É inevitável que a falta de comunicação leve a um relação passiva-agressiva. Um duelo em campo de batalha aberto, onde umas vezes se ataca sem piedade e outras vezes se pede perdão de joelhos.

Se houvesse uma regra que salvasse todos os tipos de relacionamento, apostaria na comunicação honesta, sem julgamento e sem querer ser o dono da razão.

Como dizia uma pessoa ao jantar e bem: com que cara é que dizemos ao fim de não sei quanto tempo que afinal não gosto disso?

Por isso desde o primeiro momento, vamos dizer a verdade. Por exemplo “fico insuportável com fome”. Com sorte a outra pessoa poderá cozinhar para ti.

 

 

Abraço

Raquel Santos

Psicóloga | Consultora


5 thoughts on ““Não se passa nada” – a pior f(r)ase

  1. Hoje meus pais comemoram 47 anos de casamento (já os homenageei) com um poema no Sabedoria do Amor. Você disse tudo: se tem uma coisa que os trouxe até aqui, foi a comunicação, inclusive, com muita discussão (com limites) ou seja, apenas verbais..kkkk. Paz e Bem!

    Gostar

  2. Colocaríamos que uma segunda condição que “esvazia” uma relação é a desproporção nas concessões. Numa relação saudável os dois lados fazem concessões pelo bem do casal, mas quando um dos lados faz mais concessões que o outro, por tempo prolongado, gera-se um rancor tão grande quanto o da falta de comunicação. Recentemente soubemos de um casamento que acabou por esse motivo. A ex-esposa mudou-se para a cidade do ex-marido, longe da família e amigos, e teve problemas para adaptar-se. Esse fato não foi devidamente encarado pelos dois e isso tornou-se uma tensão extra na relação.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s