Relações tóxicas, como saber identificar.

Quando falamos em relações tóxicas podemos estar a falar de violência física, sexual, emocional ou psicológica. Sendo que muitas vezes, estes diferentes tipos de violência ocorrem ao mesmo tempo.

Gostava de começar por dizer que caso se encontre numa relação tóxica, não se culpabilize. A verdade é que qualquer pessoa pode acabar numa relação tóxica, até porque muitas vezes este tipo de relações começam muito bem, a outra pessoa parece atenciosa, cuidadosa e passado um tempo revela-se.

Vou falar essencialmente de violência emocional e psicológica. Quero deixar-vos alguns sinais que vos podem servir de alerta em relação a uma pessoa que poderá vir a ser tóxica:

  • Num curto espaço de tempo usa termos como “alma gémea” ou “amor da minha vida”
  • A relação tende a evoluir demasiado rápido
  • Esconde detalhes importantes do passado
  • Parece demonstrar frieza em relação aos sentimentos dos outros
  • Demonstra ser uma pessoa ciumenta e possessiva
  • Tentativa de controlar com que pessoas se relaciona, tenta afastá-lo dos seus amigos e família
  • Têm um comportamento na rua e outro em casa (ou quando estão sozinhos)
  • Procura entrar em conflito, por situações irrelevantes
  • Dá afecto para o exigir em seguida
  • Procura devoção
  • Se algo não corre como quer usa “o tratamento de silêncio”
  • Vitimiza-se
  • Distorce os acontecimentos
  • Faz chantagem emocional, manipulação, ultimatos ou ameaças
  • Tenta convencer que as memórias da outra pessoa são mentira

Uma das consequências das relações tóxicas é o facto de criarem um vínculo traumático. Há uma sensação de se viver numa “montanha russa” em que o ambiente oscila entre períodos de afecto e de crueldade. Estes altos e baixos  são tidos pela pessoa tóxica, como uma espécie de recompensa que considera justa e adequada face ao comportamento do outro. Este tipo de vínculo faz com que uma pessoa acredite que a sua felicidade depende de quão bem consegue corresponder às necessidades da pessoa tóxica. Porque caso o faça, recebe algum reconhecimento e “afecto” da pessoa tóxica. Ao fim de um tempo a pessoa começa a contentar-se com muito pouco e passa a acreditar que é isso que merece.  Este tipo de vínculo causa uma certa dependência, por isso é que é difícil terminar uma relação tóxica. Mesmo após o término este vinculo pode demorar a desaparecer.

Por isso mesmo, o primeiro passo para sair de uma relação tóxica é admitir que está numa (sem culpabilização ou vergonha). O segundo passo é pedir ajuda, o que é um acto de coragem e força!

Abraço

 

Raquel Ferreira Santos, Psicóloga & Consultora


One thought on “Relações tóxicas, como saber identificar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s